International Steering Team

Endereço Rua Germaine Buchard, 511, Pq.Agua Branca, São Paulo
City São Paulo-SP
País Brasilien
Página web escolapoliteia.com.br/
Número de telefone 00551138721035

Escola Particular de Ensino Fundamental

Foco da Escola
A Politeiaoferece a seusestudantes condições para se tornarem cidadãos, desenvolvendo habilidades e competências, trabalhando com a diferença e explorando a diversidade de saberes.  Incentiva as criançasa participarem ativamente da comunidade em que vivem. Nossos princípios norteadores são: Democracia; Diversidade; Liberdade com Responsabilidade; Sustentabilidade

Numero de Classes, professores e alunos
Duas turmas multisseriadas – primeiro ao quinto ano e  sexto ao nono ano; 10 professores; 20 alunos.

Idade dos alunos
6 a 14 anos

História da Escola
A Politeia surgiu em 2009, como uma unidade da Escola Teia Multicultural, quando esta formou sua primeira turma do Fundamental 1.  Em 2011, assumindo sua  identidade própria, separou-se, estabelecendo-se como escola autônoma. 

O que  queremos contar sobre nossa escola
A pedagogia de projetos organiza o currículo de forma interdisciplinar em TRILHAS EDUCATIVAS, onde alunos de idades diferentes cooperam, rompendo com o conceito de seriação. Todas as disciplinas dialogam com a Trilha, elaborada pelos professores a partir dos interesses dos estudantes. Ao associar-se a outros espaços com potencial educativo, a sala de aula estende-se para toda a cidade. A Ecologia é um eixo básico. Os alunos desenvolvem projetos, interdisciplinarmente, ligados a diferentes aspectos dos conteúdos básicos e aofinal do ano sintetizam suas aprendizagens  por meio de um Vídeo. Toda semana, estudantes, educadores e funcionários participam de uma assembleia em que questões cotidianas são discutidas e as regras de funcionamento da escola são definidas coletivamente.
A equipe multidisciplinar de educadores é completada por um tutor, que regularmente acompanha o grupo auxiliando-o nos processos de aprendizagem, pesquisas e estudos e nas inter-relações, valorizando a afetividade e o diálogo na resolução de conflitos.
As turmas pequenas tornam possível oacompanhamento sistemático da aprendizagem de cada estudante.

Diretoria  
Carolina SUMIÊ
Gabriela YANEZ

Professores envolvidos no Projeto
Osvaldode SOUZA – Ciências da Natureza
Yvan DOURADO- Ciências Humanas

Gabriela YANEZ – Ciências Humanas

Linguas faladas/ Ensinadas na escola
Português e Inglês

News

Gestores de São Mateus discutem Educação Global

A Oficina coordenada pelo CECIP reuniu cerca de 40 gestores da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

No dia 2 de outubro de 2014, gestores de escolas de Ensino Fundamental e centros de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo puderam construir uma visão geral dos fundamentos da proposta de Educação para a Cidadania Global e da forma como pode ser implementada . A Oficina foi coordenada pela professora Madza Ednir , organizadora do Manual do Curículo Global, responsável pelo núcleo de Educação Global do CECIP , a convite da supervisora Denise Costa Aguiar. A atividade contou com a participação da facilitadora e avaliadora do projeto Currículo Global , Priscila Scripnic, e da professora Debora Maria Macedo, uma das co-autoras do manual do Currículo Global e do video que sintetiza o projeto.

Oficina de Educação Global para Educadores paulistanos

Estrategias usadas no Currículo Global serão experimentadas

A Oficina ocorrerá no dia 2 de Outubro de 2014, envolvendo 100 gestores de escolas municipais.... Estratégias para desenvolvimento do pensamento critico, da empatia e da solidariedade farão parte das atividades a serem desenvolvidas., mobilizando-e as múltiplas inteligências dos participantes . Na imagem ao lado , educadores que participam do World Class Teacher Project/ Professor na sala de Aula Global), conduzido pela Ong polonesa CEO, Center of Education for Citizenship , estão envolvidos em atividade de uma oficina conduzida pelo CECIP em Raach, Austria. O tema da Oficina foi "Paulo Freire no Brasil, hoje". O Teatro do Oprimido, (Boal baseado em Paulo Freire) , é usado também na Polônia, como forma de incentivar a construção de novos cenários e pensar a transição entre uma situação presente e o futuro desejado.

MANUAL TRAZ FERRAMENTAS PARA FORMAR CIDADÃOS GLOBAIS

Os cidadãos brasileiros estão conectados com o mundo pelos meios de comunicação e principalmente pela internet. Para assegurar a sustentabilidade ambiental, social e econômica de ações e decisões locais, eles cada vez mais as articulam a acçõs planetárias, aumentando seu impacto. Pouco a pouco, escolas estão se dando conta de que formar cidadãos é sinônimo de preparar crianças e jovens para pensar globalmente, agindo localmente.

Uma criança escreve sobre o Projeto Currículo Global

Davi de Vita de Carvalho, 11 anos , estuda na escola Teia Multicultural e diz o que pensa sobre o Projeto que se encerra em dezembro de 2012, em redação premiada pelo Concurso Cidadão Global

“ O Currículo Global é um projeto que trata do trabalho de educar as crianças para que possam respeitar as diferentes culturas, religiões e etnias. A ideia de melhorar a educação para que as pessoas possam viver em um mundo mais justo é o que traz a discussão dentro desse projeto. (..) Uma coisa que me chamou bastante a atenção foi sobre a liberdade. Hoje as coisas melhoraram muito, mas para isso as pessoas tiveram de lutar por seus direitos , como na época da ditadura e outros conflitos em outros países. (..)

Sustentabilidade com dimensão global na Feira de Ciências do Colégio Bandeirantes

Centenas de pessoas , inclusive duas representantes das outras escolas do Projeto Currículo Global , foram ver os trabalhos realizados pelos estudantes do Colégio

Rafael Braga Silva, 16 anos, do Band, assim descreve o que sentiu a respeito da participação dos estudantes, protagonistas da Feira : “Noites mal dormidas, pesquisas longas e muito trabalho. Mas tudo isso para um bem maior: fazer um bom trabalho e procurar uma alternativa para os tipos de energia que existem atualmente”. Enzo Pereira e Guilherme Carvalh

Ce projet est mené avec l’appui de l’Union Européenne. Les contenus de celui-ci sont la seule responsabilité des organisations de mise en œuvre et ne peuvent en aucun cas être considérés comme reflétant l’opinion de l’Union Européenne.

supported by